Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Luzes trémulas...intermitentes

Domingo, 21.12.08

 

por detrás desta janela vejo a minha rua

a mesma rua onde por vezes

alieno os meus passos...

me cruzo com esboços de sombras

a mesma que recebe um vai vem de vozes e sorrisos

silêncios e anseios

desejos e sonhos...

a mesma rua que vê partir e chegar solas em pedras gastas...

hoje só a vejo brevemente salpicada de réstias

de luzes a piscarem

trémulas...intermitentes...

desta janela

não vejo cor...luz...azáfama...corrupio

são muitas as janelas da minha rua

mas em poucas vislumbro brilho

o brilho de outrora nesta época do ano

a minha rua está

num sossego lento...

morno...cinzento

por detrás desta janela vejo passos de mulheres

arrepiados de amargura

vejo afectos condoídos

perdidos numa memória de papel...

vejo as crianças que não correm

não saltam...não olham...

sinto-as sedentas de braços...de mãos...de nós

desta janela...já não sinto a minha rua...

já não sinto vida do outro lado das janelas da minha rua...

as raras luzes trémulas...parecem acompanhar o silêncio da minha rua

o mesmo silêncio com que se aproxima o natal

mudo de palavras soberbo de sorrisos e dádiva...

desta janela vejo raros sinais de alegria...festa...abundância...

que outrora povoavam a imaginação dos pequenos e a paz dos grandes...

por momentos uma névoa embacia o meu olhar

não vejo a minha rua

não olho as outras janelas

mergulho no aroma suave da infância

no perfume da ternura... na mistura de açúcar com canela

numa outra rua que também fora minha

uma outra janela... pela qual espreitava o mundo...num abraço à vida 

mas...num aceno rápido...a névoa esvai-se e

volto à minha rua de uma solidão indiferente

a estas janelas nuas de luzes trémulas...intermitentes...

sombras de vidas...passos lentos

sem ruídos... 

 

UM FELIZ NATAL
a todos quantos a esta janela espreitam e nesta rua se passeiam

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 05:48

As palavras de outros

Quinta-feira, 18.12.08

 

 

 

 

Perguntei a um sábio,

a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

William Shakespeare

 

Sempre se escreveu,escreve e escreverá sobre amor, amizade...sentimentos que nos fazem vivos, mas nem sempre sossegados...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 23:14

Encontro com o tempo...

Quarta-feira, 10.12.08

 

 

                   

Não te desejo um presente qualquer,
Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem.
Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir;
Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados
E muitos sucessos comemorados.
Desejo-te tempo, para planear e realizar,
Não só para ti, mas também para os outros.
Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr,
Desejo-te tempo para te encontrares,
Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio,
Desejo-te tempo, para que fiques;
Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém.
Desejo-te tempo para tocares as estrelas,  
E tempo para crescer e amadurecer.
Desejo-te tempo para aprender e acertar,
Tempo para recomeçar, se fracassares...
Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar.
Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar.
Não faz mais sentido protelar.
Desejo-te tempo para ser feliz.
Para viver cada dia, cada hora como um presente.
Desejo-te tempo, tempo para a vida.
Desejo-te tempo. 
  

Tempo. Muito tempo!

(retirado de um e-mail)

  

Um tempo que é nosso...

que nos pertence...

que nos é dado mas nunca o agarramos...não o retemos no olhar...

não o anichamos no coração...

não o partilhamos...não o vivemos

e...será que o deixamos viver em nós...?

Desejo todo o tempo aos que como eu, ainda não aprenderam a olhar muito mais além...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 20:22





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031